Um Jeito para as Coisas

04 de maio de 2018
 |  Carlos Sousa

Jeito # 22: Publique um vídeo viral

E aí, futuro Francis Coppola? Você sabia que você tem no bolso um estúdio de produção de vídeo super avançado? Sim, sim, estou falando do seu smartphone. Como? Você “não sabe produzir vídeos”? Me perdoe, mas a sua desculpa é esfarrapada. E o que dizer do rápido e tosco (quick’n’dirty) então? E sobre hackear o seu aprendizado? Lembre-se que o “feito” é muito melhor que o “perfeito” e que é a prática que leva a perfeição e não o mimimi do “não sou capaz”. Então, ache o pequeno botão vermelho “REC” no seu smartphone e comece a gravar.

Mas para quê que eu vou fazer isso? Simplesmente porque, se uma imagem vale mais que mil palavras, então uma imagem em movimento, não dá nem para imaginar. Com os avanços da tecnologia, o poder persuasivo de um vídeo tornou-se acessível para todos: você pode postar um pequeno vídeo na intranet e enviar o link por e-mail. Um vídeo pode viralizar facilmente. Em outras palavras, ele é a ferramenta ideal para a divulgação de novas ideias, para tornar visível o invisível e para fazer o intangível tangível. Quando estamos em nossa grande empresa, sentados atrás de nossas estações de trabalho, nos esquecemos facilmente que os e-mails e formulários não são apenas bytes, são pessoas de carne e osso. Um pequeno vídeo é perfeito para personificar o que estava completamente descorporificado dentro dos processos organizacionais.

Então, para que que eu vou usar isso?

1. Para conseguir ver os problemas e identificar soluções: Um vídeo pode ajudar nos Jeitos #19 e #20. Por exemplo, o vídeo de uma fila na cantina também pode aumentar a consciência da magnitude do problema.

2. Para dar rosto aos membros da equipe e fortalecer os seus laços: Uma rodada de apresentações onde todos se apresentam sempre é útil, mas pode ser muito melhorada. Depois, uma rodada de apresentações é geralmente realizada no início de algo (reunião, projeto, etc.) – mas seria muito bom se ela fosse repetida de forma regular para reforçar e orientar os novatos.
Transforme a rodada de apresentações em um vídeo de apresentação com uma pequena entrevista (“O que você está fazendo atualmente na Acme Corp?”), não se esqueça de questões engraçadas como num questionário tudo para humanizar ainda mais o colega. Nós também podemos adicionar um trecho filmado com uma câmera de mão (ou smartphone na mão), tipo “um dia com …”.

3. Para descobrir fontes, até então, desconhecidas. Isso pode te economizar o tempo que você gasta para você descobrir um livro que fala sobre novas formas de trabalho, para falar de uma conferência que você participou, divulgar um blog interessante, ou um pensador/autor você acabou de encontrar…
Assim sendo quando alguém diz “Quem? Não, eu nunca ouvi falar de … “, você pode lhe enviar um vídeo. Você pode fazer a mesma coisa quando alguém compartilhar um problema com você e não faz a mínima ideia de que tem um livro que você leu e que pode conter a solução.

4. Para valorizar um projeto, especialmente se ele estiver “órfão”: um projeto que promete ou o desenvolvimento de um protótipo que não foi adotado pela Chefia ou que que não desperta o interesse da turma da comunicação interna, é possível resolver isso. Especialmente se o projeto nasceu do jeito # 18.
Filme as fases, desde o nascimento da ideia até projeto concluído, tipo um “making-of”: as pessoas adoram visitar os bastidores de uma criação. Um vídeo é uma forma altamente eficaz para apresentar um projeto (melhor que um PowerPoint) e recompensar aqueles que contribuíram com suas habilidades.

5. Para uma alternativa ao uso do cartaz selvagem. Um vídeo pode ser uma boa alternativa e ao contrário de um cartaz, ninguém vai arrancá-lo da parede para jogá-lo no lixo …

Bem, isso não é tudo, mas como eu posso fazer este vídeo?

Entre no YouTube e procure bons vídeos. Pergunte-se como eles são feitos e como você poderia reutilizar os que você mais gosta como uma referência. Você também pode se inspirar com vídeos de curta duração do Instagram ou do TED. Quanto à estrutura do vídeo não se esqueça de contar uma história: situação inicial, problema, pesquisa da solução e resultados. Para se inspirar você pode usar as sugestões de improvisação a seguir: “Era uma vez … Um dia … Por isso … Enfim”

Mais inspiração:
Um passageiro filmou as filas monstruosas nos controles de segurança em um aeroporto em Chicago. Resultado: os aeroportos e as empresas que são responsáveis por esses controles começaram a procurar soluções para os problemas.

Um vídeo é muito útil para fazer a promoção de um projeto. A este respeito, Austin Kleon tem algumas recomendações para você produzir uma notícia.

A série Jeito para as Coisas é uma versão livre (talvez hackeada…) dos textos publicados originariamente no site Makestorming.com 

Casal Sousa – macaubeiro@gmail.com

0

Posts Relacionados



0 Comentários

Deixe um comentário:

Assine nossa revista


POSTS PUBLICADOS

Agencia Mobidick