Conheça o mais novo acelerador de elétrons do Brasil

Sirius: conheça o mais novo acelerador de elétrons do Brasil

06 de dezembro de 2018
 |  Manoela Hartz

No último dia 14 de novembro, o governo brasileiro inaugurou o acelerador de elétrons Sirius, no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas/SP. O Sirius representa um marco para o país, pois é a maior e mais complexa estrutura de pesquisa e será colocada à disposição de pesquisadores do Brasil e do exterior. O equipamento oferece o que há de mais avançado na geração de luz síncrotron, que tem alto brilho e permite o estudo na escala atômica de praticamente qualquer material.

Iniciado em 2012 e projetado por brasileiros, o novo acelerador de elétrons é o maior projeto da ciência brasileira, estratégico para a investigação científica de ponta e para a busca de soluções para problemas globais. A ideia é de que seja um laboratório aberto, no qual as comunidades científica e industrial terão acesso às instalações de pesquisa.

O Sirius ficará abrigado em um prédio de 68 mil metros quadrados e sua estrutura foi projetada e construída para atender padrões de estabilidade mecânica e térmica sem precedentes.

Orçado em R$ 1,8 bilhão, o projeto Sirius é financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, com o apoio financeiro da Finep.

Após a realização dos testes iniciais, os responsáveis pelo projeto darão início às obras para a criação de vácuo no interior dos túneis em que os elétrons percorrerão. A conclusão de todo o acelerador deverá estar pronta em 2020.

Saiba mais!

0

Posts Relacionados



0 Comentários

Deixe um comentário:

Assine nossa revista


POSTS PUBLICADOS

Agencia Mobidick