Quem somos

Somos um conjunto de organizações e pessoas de diferentes setores da sociedade voltados para estimular e viabilizar a inovação no setor público no Brasil.Somos um espaço para integração dos seguintes setores:

Setor Público: Órgãos e instituições da administração pública direta e indireta de qualquer nível de governo, que contribuem com suas ideias, projetos, problemas, soluções, ou questões relevantes em seu dia-a-dia.

Setor Privado:  organizações com fins lucrativos que contribuem com ideias, experiências e conhecimentos. Podem tanto demandar como ofertar serviços e projetos, desenvolver soluções e financiar iniciativas de inovação e para o setor público.

Terceiro Setor: representação – direta, ou por meio de organizações não governamentais, associações ou organismos multilaterais – dos principais beneficiários de soluções inovadoras incorporadas aos serviços públicos. Colaboram tanto com a proposição de ideias, quanto com a identificação de necessidades, com a construção colaborativa de soluções, com o relato de experiências e com feedbacks dos resultados dos projetos de inovação;

Setor Acadêmico: instituições de ensino, pesquisa e extensão, públicos ou privados, bem como pesquisadores independentes, que trazem contribuições metodológicas, exemplos de casos de sucesso na aplicação de técnicas e proposição de ideia inovadoras e podem auxiliar na prototipação e na realização de pilotos de projetos.

Conheça nosso Manifesto.

O que queremos

Queremos revolucionar a forma como o setor público conduz seus projetos e oferece serviços. Buscamos estimular a geração de ideias e soluções criativas, promover enfoques mais humanos e centrados na experiência do usuário, integrar e articular esforços de diferentes setores, que resultem em melhoria de processos e serviços e promovam de forma sistêmica a cultura da inovação no setor público.

Como trabalhamos

Fomentamos projetos conjuntos capazes de disseminar a cultura da inovação ao setor público e apoiamo-nos mutuamente em projetos específicos que gerem inovação em serviços públicos.

Como fazemos isso:

  • Implementando conjuntamente projetos de inovação, que envolvem a cocriação de soluções e apoio mútuo;
  • Promovendo estudos, pesquisas, projetos e trabalhos conjuntos para solução de desafios e problemas de interesse comum;
  • Compartilhando ferramentas, práticas e conhecimentos referentes à inovação no setor público;
  • Gerando e compartilhando conteúdos sobre inovação nesta plataforma (Biblioteca e Blog) e em outros meios (Revista InovaGov);
  • Realizando eventos e ações para difundir técnicas e práticas inovadoras na administração pública;
  • Extendendo aos servidores a possibilidade de participação em ações de capacitação e eventos promovidos pelas instituições da Rede;
  • Promovendo atividades conjuntas de educação corporativa na modalidade presencial ou a distância.

Ganhos da atuação em rede

  • Discussão qualificada sobre os problemas e desafios da inovação no setor público e suas possíveis soluções;
  • Cocriação de soluções e apoio mútuo, aproveitando-se os diversos perfis e conhecimentos;
  • Compartilhamento de ferramentas e métodos para aceleração de projetos inovadores;
  • Maior facilidade na obtenção de patrocínio de projetos inovadores;
  • Portfólio único de projetos inovadores, com identificação de riscos de duplicação de esforços e de desperdícios de recursos;
  • Disseminação da cultura de inovação.
  • Cofinanciamento de Projetos e Eventos;
  • Oportunidade para mentoria colaborativa e troca de experiências;
  • Construção de exemplos pioneiros de inovação no âmbito federal para serem replicados em outros órgãos.

 

A Rede hoje

Setor Público:

  1. Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)
  2. Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex)
  3. Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)
  4. Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)
  5. Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
  6. Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)
  7. Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)
  8. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
  9. Banco Central do Brasil
  10. Caixa Econômica Federal
  11. Câmara dos Deputados (Assessoria de Projetos e Gestão – Aproge)
  12. Câmara Legislativa do Distrito Federal (Labhinova)
  13. Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI) – SP
  14. Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM)
  15. Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN)
  16. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
  17. Conselho da Justiça Federal (CJF)
  18. Dataprev
  19. Defensoria Pública da União (DPU)
  20. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)
  21. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios)
  22. Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev)
  23. Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
  24. Fundação Cultural Palmares
  25. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)
  26. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA)
  27. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)
  28. Justiça Federal de Santa Catarina (JFSC)
  29. Justiça Federal em Primeiro Grau em São Paulo (JFSP)
  30. Justiça Federal em Primeiro Grau no Rio Grande do Sul (Seção Judiciária no Rio Grande do Sul)
  31. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
  32. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)
  33. Ministério da Cultura (MinC)
  34. Ministério da Defesa (MD)
  35. Ministério da Educação (MEC)
  36. Ministério da Fazenda (MF)
  37. Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC)
  38. Ministério da Justiça e Cidadania (MJ)
  39. Ministério da Saúde (MS)
  40. Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU)
  41. Ministério das Relações Exteriores (MRE)
  42. Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS)
  43. Ministério do Meio Ambiente (MMA)
  44. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP)
  45. Ministério do Trabalho (MT)
  46. Ministério do Turismo (MTur)
  47. Ministério Público Federal (MPF)
  48. Procuradoria Federal no Estado do Paraná (PFPR)
  49. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN)
  50. Secretaria da Receita Federal do Brasil (SRFB)
  51. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF)
  52. Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Governo do Estado de Minas Gerais- SEPLAG
  53. Secretaria de Gestão e Recursos Humanos do Governo do Espírito Santo (LAB.ges)
  54. Secretaria de Governo da Presidência da República (SGPR)
  55. Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado do Rio Grande do Sul – SPGG
  56. Secretaria de Saúde do Distrito Federal
  57. Secretaria do Tesouro Nacional (STN)
  58. Senado Federal
  59. Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO)
  60. Serviço Florestal Brasileiro (SFB)
  61. Tribunal de Contas da União (TCU)​
  62. Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1)
  63. Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
  64. Tribunal Superior do Trabalho (TST)
  65. Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. (Valec)

 

Setor Privado:

  1. 4MTI
  2. Accenture
  3. Agência Social
  4. Barroso Fontelles Barcellos Mendonça Advogados (BFBM)
  5. BraziLAB
  6. Echos Laboratório de Inovação
  7. Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP)
  8. GovLab – EloGroup
  9. Hepta Tecnologia e Informática
  10. Instituto Brasileiro de Inteligência Artificial
  11. Legal Labs Brasil
  12. Livework
  13. Maven
  14. MGOV
  15. Microsoft
  16. Softplan
  17. Trubr
  18. WeGov


Terceiro Setor:

  1. Agenda Pública
  2. Brasscom, Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação
  3. BSA – The Software Alliance
  4. Escola de Políticas Públicas
  5. Instituto Helio Beltrão
  6. Instituto Hospital de Base do Distrito Federal 
  7. Instituto Modal
  8. Instituto Sabin
  9. Instituto Tellus – Inovação e Design em Serviços Públicos

 

Setor Acadêmico:

  1. Instituto Federal de Brasília (IFB)
  2. Pólo de Inovação Campos dos Goytacazes (PICG), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
  3. Universidade Federal de Goiás (UFG)
  4. Universidade Federal de Alfenas – UNIFAL-MG
  5. Pesquisadores independentes
Agencia Mobidick