Da Toalha na Administração Pública

25 de maio de 2016
 |  Coordenação Sustentação DEIOP
Como é de conhecimento geral, a
toalha é o objeto mais útil do universo.  Douglas Adams não o diz mas isso é verdade não
só para os cidadãos comuns como também para os servidores da administração pública.
Entre os seus diversos usos,
– Você pode enrolá-la ao redor de
alguns de seus processos para diferi-los de outros igualmente empilhados sobre
a sua mesa de trabalho;
– Você pode usá-la
para deitar sobre o chão sem se sujar quando sua espinha dorsal protocolar um protesto
(por abuso) em forma de violenta lombalgia;
– Você pode
utilizá-la como cobertor para eventuais sonecas durante aquelas infindáveis
noites de fim de prazo;
– Você pode esfregá-la
naqueles processos mais antigos para remover as espessas crostas de pó dos
séculos que os envolvem e finalmente descobrir de que tratam;
– Você pode
molhá-la para utilizá-la em combate corpo a corpo no caso de reuniões
especialmente conflituosas;
– Você pode
colocá-la em volta do pescoço, boca e nariz para se proteger do hálito gelado
do ar condicionado central, que funciona exclusivamente no inverno e que distribui
generosamente cepas desconhecidas de doenças respiratórias;
– Você pode
balançá-la no ar em casos de falas especialmente longas ou problemáticas por
parte de sua chefia, como um aviso de que ele deve se calar o mais rápido
possível ou simular embriaguez, dependendo da gravidade do caso (e do vigor com
que você a balançar, em consequência) ;
– “E claro, você
pode, caso ela ainda esteja limpa o suficiente, secar com ela o suor de suas
mãos e testa ao apresentar diante de uma repartição hostil aquela portaria
especialmente controversa a respeito da utilização da geladeira na copa ou do
código vestimentar em dias caniculares.

O dia da toalha é também
conhecido como dia do orgulho nerd. A utilidade desse tipo de personagem para a
administração pública é comparável à da toalha para o indivíduo. O nerd proporciona
ao serviço público um trabalhador de qualidades incomuns e ponto de vista
diferenciado, que ele seja um entusiasta de novas tecnologias ou um aficionado em
gamificação. Sua atuação pode beneficiar tanto por um saber enciclopédico que se
estende aos últimos apps, memes e acontecimentos no mundo quanto por sua
empolgação com as possibilidades e conexões inexploradas da área em que atua. O
nerd é, por definição, um divergente e um apaixonado – qualidades que fazem
dele um candidato excepcional para trazer a mudança e a inovação para o
interior da máquina pública. Que venham os mochileiros das galáxias, então!
1

Posts Relacionados



1 Comentário

Deixe um comentário:

INOVAGOV

Assine nossa revista


POSTS PUBLICADOS

Agencia Mobidick