Automação de mais um serviço público do MAPA! 1

Automação de mais um serviço público do MAPA!

05 de janeiro de 2018
 |  Felipe Bragança Itaborahy

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, com o apoio do Ministério do Planejamento, acaba de homologar a automação do serviço de Credenciamento de Laboratórios na Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários. O serviço se destina àqueles laboratórios que queiram atender aos programas e controles oficiais do MAPA, suprindo demandas por ensaios laboratórios excedentes, não atendidas pelos laboratórios do próprio órgão.

O processo vigente exige que laboratório e seus representantes técnicos e legais reúnam uma grande quantidade de documentos que comprovem a aptidão para a realização dos ensaios, de modo que, tanto para o solicitante quanto para os próprios técnicos do órgão o processo para a concessão do credenciamento torna-se complexo e demorado:

  • A documentação é entregue presencialmente ou por correios, digitalizada pelo Protocolo do órgão para então ser analisada pelo órgão. Alguns problemas podem ocorrer já nessa primeira etapa do serviço, muitas vezes com a documentação fora de ordem e incompleta.
  • Como não é feita verificação de conformidade no momento da entrega dos documentos, os analistas do MAPA perdem muito tempo organizando o processo.
  • Em caso de imprecisões ou falta de documentos necessários, é necessário um novo envio das informações faltantes.
  • Durante a análise, podem ser solicitados novos documentos e, novamente, o solicitante precisa arcar com os custos do deslocamento ou do envio pelos correios.
  • O processo demora muitos meses para ser concluído, período no qual laboratórios com todos os requisitos necessários deixavam de atender à demanda do MAPA por ensaios clínicos e, consequentemente, de auferir ganhos.

A partir da automação do processo, espera-se um grande aumento de eficiência no atendimento às solicitações de credenciamento, melhorando a vida do cidadão, tanto no que diz respeito ao custo de envio quanto no tempo de análise necessário para a aprovação. A eliminação de intermediários também garantirá um fluxo mais seguro de documentos e permitirá o acompanhamento de todas as etapas em um único ambiente de monitoramento.

Também para o órgão, as melhorias esperadas são muito significativas: deve reduzir os custos por atendimento, eliminando etapas “analógicas” como o trânsito de documentos e conferência de documentação requerida, e, assim, permitindo que os técnicos se concentrem em atividades que efetivamente geram valor, como a análise do mérito das solicitações de credenciamento.

 1

 

Posts Relacionados



0 Comentários

Deixe um comentário:

INOVAGOV

Assine nossa revista


POSTS PUBLICADOS

Agencia Mobidick